Eu Sou Leigo!

Fique tranquilo, caro leitor, pois nesta seção não teremos termos técnicos, siglas complicadas ou nada que dificulte o entendimento de qualquer conceito. O objetivo é mostrar, da maneira mais simples possível, que informática e tecnologia são assuntos simples. Aqui vou partir do princípio que você é realmente um usuário leigo e apenas quer entender o suficiente para argumentar com algum vendedor quando for comprar seu próximo computador ou que quer aprender como se proteger de vírus ou identificar fraldes virtuais. A linguagem e os exemplos utilizados foram pensados para que você consiga, mesmo sem qualquer conhecimento prévio em computação, compreender os conceitos por trás de tudo e entender como o seu computador funciona. Repito que é simples e muito interessante. Espero que seja proveitoso!

O que há dentro do meu computador?
Existem alguns componentes fundamentais presentes dentro do seu computador e é muito importante que você conheça um pouco sobre eles, seja para argumentar com algum vendedor durante a compra de um novo PC ou para identificar alguma atitude desleal de algum técnico que esteja te passando um orçamento para reparo. No slideshow abaixo você pode ter uma ideia de como cada componente é, e em seguida faço um breve comentário sobre suas funções e sintomas de problemas em cada um deles.

Componentes Essenciais de um computador
  • Gabinetes Gabinetes
  • Placas-Mãe Placas-Mãe
  • Processadores Processadores
  • Memória Memória
  • Fontes Fontes
  • Drives Ópticos Drives Ópticos
  • Discos Rígidos HD
  • Placas de Som Placas de Som
  • Placas de Vídeo Placas de Vídeo

    Gabinetes
    Os gabinetes são caixas metálicas ou acrílicas que abrigam todos os outros componentes. Seu papel é, basicamente, o de prender todos os componentes em posições adequadas para o seu funcionamento. Apesar de parecer algo simples, os gabinetes devem ser bem escolhidos, pois bons gabinetes permitirão uma melhor refrigeração dos componentes e isso pode contribuir para a estabilidade do sistema.
    Os gabinetes são comumente chamados de CPU, mas isso deve ser evitado. CPU é o processador, ou seja, um dos componentes presentes no gabinete.


    Fontes
    As fontes têm o papel de converter a tensão elétrica que recebemos em nossas casas, que é de 110 ou 220V, para tensões mais baixas, que são as utilizadas pelos componentes do computador. Elas também precisam ser bem escolhidas, pois fontes de baixa qualidade permitem grandes oscilações nas tensões fornecidas.

    Principais sintomas de problemas na fonte

    • O computador não liga, como se não estivesse conectado à energia elétrica.
    • Os LEDs do gabinete acendem, mas não aparece nenhuma imagem na tela.
    • O computador fica reiniciando aleatoriamente.

    Placas-Mãe
    A placa-mãe também é chamada de placa principal. Isso se deve ao fato de que todos os outros componentes são ligados a ela através de conectores de diversos padrões. A escolha de uma boa placa-mãe é fundamental para um perfeito funcionamento do computador, podendo, inclusive, contribuir para a velocidade do tráfego de dados entre os diversos componentes.

    Principais sintomas de problemas na placa-mãe

    • O computador reinicia aleatoriamente.
    • Ao ligar o computador, as ventoinhas giram e os LEDs acendem, mas nenhuma imagem é enviada para a tela.
    • O sistema operacional trava de tal forma que sequer é possível movimentar o cursor utilizando o mouse.

    Processadores
    A clássica comparação que se faz com os processadores é dizer que eles são o cérebro do computador. É uma comparação perfeita! Na verdade tudo o que executamos em nosso computador, como o sistema operacional, programas editores de texto, planilhas, arquivos de músicas, vídeos, fotos, jogos, enfim, absolutamente tudo o que está sendo executado é composto por instruções. Quem interpreta estas instruções e, em alguns casos toma decisões enquanto faz isso, é o processador. Quanto mais alta for a frequência de trabalho dele, mais rapidamente ele conseguirá interpretar e tomar estas decisões. A velocidade de um computador depende de um grupo de componentes, mas de fato quem traz a maior contribuição para isso é o processador.
    De alguns anos para cá as empresas que fabricam processadores para computadores domésticos têm aperfeiçoado muito a técnica de produção destes, de tal forma que é muito raro encontrar processadores com problema, mas ainda assim é bom falar sobre isso.

    Principais sintomas de problemas no processador

    • O computador não liga e dispara vários bips sem que seja exibido nada na tela.
    • O computador reinicia aletaoriamente.

    Coolers
    Os processadores são, sem dúvida, o componente mais sensível de um computador e a temperatura de trabalho deles é sempre muita alta. Esta temperatura precisa ser controlada, pois se exceder o que o processador é capaz de suportar, ele queima, e isso é bastante comum. Para evitar que isso aconteça é fundamental que se tenha um bom cooler, que tem o papel de refrigerar o processador. A grande maioria dos coolers faz isso utilizando o próprio ar. Eles possuem ventoinhas que sopram ar gelado sobre o dissipador de calor, que está posicionado logo acima do processador, ou seja, as ventoinhas refrigeram o dissipador, que refrigera o processador.
    Existem também os coolers à agua, ou seja, que promovem a refrigeração através da circulação da água no dissipador. O processo é semelhante ao de refrigeração do motor de um carro. Sobre o processador é colocado um dissipador de calor. Este é ligado a um radiador através de duas mangueiras e uma bomba de água é responsável por promover a circulação do fluido neste sistema. Os coolers à agua também são chamados de Water Coolers e sua eficiência é muito superior aos modelos que utilizam o ar, mas o seu custo também é mais elevado.

    Principais sintomas de problemas no cooler

    • Excesso de barulho, principalmente quando se liga o computador, mas que vai diminuindo conforme o tempo vai passando.
    • O computador desliga automaticamente. Caso isso ocorra, não se deve tentar liga-lo em seguida, pois o desligamento pode estar ocorrendo graças a um mecanismo de segurança que está detectando uma temperatura muito elevada no processador.
    • O sistema dispara vários bips quando se tenta ligar o computador.

    Memórias
    As memórias são outro componente bastante nobre em qualquer computador. Basicamente o que faz uma memória é armazenar, temporariamente, informações que serão ou já estão sendo utilizadas pelo processador. Você pode pensar nelas como um grande bloco de anotações do qual o processador faz uso. O fato de eu ter destacado a palavra "temporariamente" é que todas as informações que estão armazenadas na memória são apagadas quando o computador é desligado.

    Principais sintomas de problemas na memória

    • Mensagens de erro pouco explicativas quando se tenta carregar programas.
    • Travamento frequente do sistema operacional.
    • Ausência total de imagem na tela quando se tenta ligar o computador.

    HD
    HD é a abreviação de Hard Disk, que, traduzindo, significa disco rígido. O nome já é bastante sugestivo, pois trata-se de um disco metálico capaz de gravar magneticamente e de forma permanente (ao contrário das memórias RAM citadas acima), diversas informações. Com exceção da parte magnética, o funcionamento de um HD é extremamente parecido ao de um tocador de LPs, pois em ambos temos um disco que gira e uma agulha que interage com ele, conforme ilustra a imagem abaixo.

    A diferença fica por conta da absurda precisão que o HD tem no movimento de sua agulha e na velocidade em que o disco gira. Enquanto nos antigos LPs a velocidade máxima era de 78 RPM, um HD tem, em média, o valor de 7200RPM, mas com modelos mais velozes atingindo 10.000RPM.

    Principais sintomas de problemas no HD

    • O sistema operacional alertando para falhas de leitura ou escrita em disco.
    • Exibição de mensagens do sistema operacional acusando arquivos corrompidos.
    • Excessiva demora para abrir programas.

    É importante destacar que a ausência dos sintomas descritos acima não quer dizer que o seu HD esteja perfeito ou que vá durar muitos anos. Alguns componentes simplesmente não manifestam qualquer sintoma antes de pararem de funcionar, portanto SEMPRE tenha uma cópia de segurança dos seus arquivos, seja em um pendrive, CD ou DVD.


    Placas de Vídeo
    As placas de vídeo são responsáveis por renderizar a imagem que é exibida no monitor, ou seja, cabe a ela o papel de "desenhar" a imagem que vemos. É graças a ela que conseguimos visualizar o que está acontecendo em nosso computador. Se você faz um uso mais básico de recursos, como digitar textos, acessar e-mails, ouvir músicas e assistir vídeos na Internet, não deve se preocupar muito com ela. As placas-mãe disponíveis atualmente no mercado já contam com boas placas de vídeo onboard (você pode entender melhor o que é isso clicando aqui) que são placas de vídeo integradas à placa-mãe. No outro extremo deste cenário, se você trabalha com aplições pesadas em 3D ou se diverte com os jogos de última geração, então a escolha de uma boa placa de vídeo é fundamental.

    Principais sintomas de problemas na placa de vídeo

    • Lentidão ao tentar mover uma janela de lugar ou alternar as janelas de primeiro plano entre programas já abertos.
    • Falha na renderização de imagens. Ao se tentar rolar um texto rapidamente, a imagem formada surge borrada, com falhas.
    • O sistema dispara três bips ao se tentar ligar o computador, sendo o primeiro deles um pouco mais longo que os outros dois.

    Placas de Rede
    As placas de rede conectam o seu computador a outros computadores ou à Internet. Elas padronizam os dados de tal forma que outros computadores sejam capazes de compreendê-los. Assim como acontece com as placas de vídeo, as placas-mãe modernas possuem excelentes placas de rede onboard, portanto, para 99,9% dos usuários elas não são uma preocupação no momento da compra. Seja lá qual for o computador que você adquira, ele virá com alguma placa de rede que lhe permitirá acessar redes como a Internet, por exemplo. Caso a sua placa de rede onboard apresente algum problema, é possível desliga-la e adicionar uma placa "off board".

    Principais sintomas de problemas na placa de rede

    • O sistema operacional não detecta a presença do cabo de rede conectado. Em sistemas operacionais Windows mais antigos isso é facilmente notado, já que a mensagem de "Cabo de Rede Desconectado" surge na barra de tarefas. Em sistemas mais modernos, como Windows Vista e Windows 7, a mensagem muda para "Sem Acesso à Rede".
    • As transmissões de dados são interrompidas sem qualquer motivo aparente.

    Placas de Som
    Todos os sons que nosso computador reproduz, como músicas, o áudio presente em vídeos ou os efeitos sonoros de jogos são, na verdade, arquivos digitais. Estes arquivos precisam ser convertidos para o formato analógico para que possamos ouvi-lo e este é o papel da placa de som. Basicamente o que ela faz é converter algo que só faz sentido para o computador em algo que somos capazes de ouvir. As placas de som são o terceiro componente que atualmente já está integrado às placas-mãe e, assim como acontece com as placas de rede e de vídeo, a não ser que você seja um usuário extremamente exigente ou que vá trabalhar com áudio profissionalmente, as placas de som onboard são uma excelente sugestão. As primeiras placas de som onboard possuíam uma qualidade sonora horrível, sem graves e com excesso de agudos, mas tudo isso já ficou para trás e hoje a grande maioria dos usuários utiliza as placas onboard. Resumindo, se você não se enquadra neste seleto grupo de profissionais de áudio, não se preocupe com a placa de som no momento da compra do seu PC, até porque, caso você mude de ideia e queira melhorar a qualidade sonora dele no futuro, poderá adicionar uma placa de som offboard, sem efetuar qualquer outra modificação.

    Principais sintomas de problemas na placa de som

    • Volume extremamente baixo, mesmo com o controle de volume do sistema operacional no volume máximo.
    • Ausência total de áudio.
    • Presença de chiados no som.

    Caso você tenha qualquer um dos problemas listados acima, desconfie primeiro das caixas de som e não da placa de som. Se testar outras caixas de som e o problema persistir, então você concentrará suas atenções na placa de som.


    Criando senhas seguras

    Hoje em dia é impossível não ter várias senhas diferentes para tudo o que a Internet nos proporciona. São redes sociais, e-mails, frases secretas para acesso aos bancos, comunicadores instantâneos, enfim, para quase tudo é necessário que façamos um cadastro e criemos uma senha. Nestas horas, é claro que você deve escolher uma senha que seja intuitiva para você, mas é necessário tomar alguns cuidados para que a tentativa de torna-la intuitiva não comprometa a segurança.
    Uma senha segura tem algumas regras básicas, como:


    • Mínimo de 8 caracteres
    • Letras maiúsculas e minúsculas
    • Presença de números
    • Presença de caracteres especiais, como @, #, $, %, & ou *

    Jamais crie senhas a partir de:


    • Sequências númericas, como 123456
    • Datas de Nascimento
    • Números de telefone
    • Nome de trás para frente
    • Suas iniciais

    Só você sabe o quanto seus dados são importantes! Sempre siga estes passos e, se possível, altere suas senhas com certa frequência.

    Dicas

    Desktops


    • Evite movimentar o gabinete do seu computador enquanto ele estiver ligado. Isso pode provocar danos permanentes ao HD.
    • Não utilize capas protetoras de gabinete enquanto o computador estiver ligado. Elas podem obstruir as entradas de ar, aumentando a temperatura interna.
    • Não apoie sua impressora sobre o gabinete. Isso pode gerar ganho de espaço sobre a mesa, mas os movimentos que ela faz enquanto está imprimindo são prejudiciais a alguns componentes do gabinete.

    Notebooks


    • Abra a tampa do notebook sempre de forma suave e segurando-a pelo centro.
    • Nunca o utilize sobre camas, sofás ou qualquer superfície macia. Elas podem obstruir as entradas e saídas de ar, provocando danos permanentes a alguns componentes.
    • Não utilize álcool para limpar a tela e o teclado do seu notebook. Existem produtos específicos para estes fins.

    Impressoras


    • Mantenha sua impressora coberta com uma capa protetora enquanto ela não estiver sendo utilizada. A poeira é extremamente prejudicial aos componentes mecânicos.
    • Evite deixar seus cartuchos de impressão muito tempo sem ser utilizados. Isso pode provocar o ressecamento da tinta na cabeça de impressão.
    • Não utilize folhas amassadas. Elas podem se prender no mecanismo, danificando-o.

    Segurança


    • Sempre que possível, evite digitar senhas em computadores de uso coletivo. Existem diversos mecanismos para interceptação de dados que são muito fáceis de serem instalados.
    • Nunca abra anexos em e-mails de pessoas desconhecidas.
    • Se você recebeu um e-mail de um conhecido com arquivos em anexo, mas ele está sem qualquer texto ou o texto não faz sentido, não clique sobre o arquivo anexado. Entre em contato com o remetente e verifique se de fato o usuário enviou este e-mail, pois pode ser que ele tenha sido enviado por um computador infectado, portanto trata-se de um vírus.
    • Ignore e-mails alertando para irregularidades em seu CPF, dívidas com a Receita Federal, pendências bancárias, problemas com a carteira de habilitação, multas de trânsito ou conteúdos semelhantes. Nenhum órgão público ou instituição financeira utilizará o e-mail para tratar destes assuntos. Apague estes e-mails imediatamente!
    • Sempre crie senhas com, no mínimo, 8 caracteres de tipos diferentes. Procure utilizar letras maiúsculas e minúsculas, números e até caracteres especiais, como @, %, $ ou *. Senhas criadas desta forma são extremamente difíceis de serem quebradas. Por outro lado, jamais crie sequências óbvias, como datas de nascimento, números de telefone, iniciais do nome ou algo semelhante.

    Entendendo as partições


    HD Particionado

    Ilustração de um HD particionado

    Você já deve ter ouvido o termo “partição” ou então a expressão “particionar o HD”. Bem, uma partição nada mais é do que uma divisão lógica feita no HD, ou seja, é como se para o sistema operacional passasse a existir mais de uma unidade de disco. Vamos a um exemplo prático: você tem um HD de 500Gb e usa o Windows 7 no seu computador. Se o seu HD não estiver particionado (dividido), então você possuirá somente a unidade C como uma unidade fixa para armazenamento de dados e ela terá capacidade de 500Gb, desconsiderando pequenas perdas que não são importantes nesse momento. Se você fizer um particionamento e criar duas unidades, dando a cada uma delas 50% de espaço, então você passará a ter 250Gb na unidade C e será criada uma unidade D com mais 250Gb de espaço. Esse processo é simples, mas surge uma pergunta óbvia: Qual a vantagem em dividir um HD em várias partes? As vantagens são várias, como:


    - Será possível uma melhor organização dos seus arquivos, pois você não fica limitado à organização somente por pastas, já que passa a poder dividi-los por unidades.

    - Se você criar o excelente hábito de colocar seus arquivos de dados (fotos, textos, planilhas, apresentações, vídeos, etc.) numa partição diferente de onde está o sistema operacional, a segurança dos dados aumenta muito. Se o seu sistema operacional for infectado por um vírus ou tiver qualquer arquivo fundamental para o seu funcionamento corrompido e precisar ser reinstalado, você não precisará se desesperar para fazer uma cópia de segurança dos dados, pois será possível formatar somente a partição que contém o sistema e depois reinstalá-lo, sem alterar nada na unidade que contém seus dados.

    - Você pode ter sistemas de arquivos diferentes em cada partição. Isso te dá a liberdade de ter mais de um sistema operacional no mesmo computador. Você pode, por exemplo, instalar o Windows 7 e o Linux e, quando ligar seu PC poderá escolher através de um menu (gerenciador de boot) qual dos dois sistemas deseja carregar. Essa é uma opção realmente interessante, pois permite que você aprenda mais sobre outros sistemas operacionais. Isso também pode ser usado para se colocar duas versões diferentes do Windows na mesma máquina. Você pode ter, por exemplo, o Windows XP e o Windows 7 em um mesmo computador.


    Bem, como foi possível perceber, existem várias vantagens em se particionar o HD e, ao contrário do que alguns afirmam, esse processo não deixa o sistema mais lento. Se o seu disco não estiver particionado, aconselho que procure um técnico de confiança e peça por esse serviço. Em alguns casos nem é necessário formatar o HD para criar essa divisão.


    CONFIRA ALGUNS VÍDEOS