Minicursos - HTML

Timothy John Berners-Lee

HTML significa Hyper Text Markup Language, e ela foi criada por Tim Berners-Lee, com o objetivo de permitir a comunicação entre ele e outros pesquisadores, para que pudessem trocar informações sobre suas pesquisas. Ele jamais poderia imaginar que ela se tornaria fundamental para a vida de todos, como acabou se tornando.

É graças ao HTML que podemos apresentar informações através da Internet. Quase tudo o que é exibido em seu navegador, seja ele o Internet Explorer, Firefox, Chrome, Safari, Opera ou qualquer outro, é fundamentalmente código HTML. Eu disse quase, pois hoje já podemos exibir animações, vídeos e gráficos que não são HTML, mas são estruturados dentro dele. Então, resumindo, sem HTML não seria possível que você visualizasse nenhum documento na Internet.

Você verá que aprender essa linguagem é bastante fácil e, uma das grandes vantagens do HTML é que você pode criar suas páginas sem se preocupar em qual computador elas serão abertas, ou seja, ela pode ser portada de uma plataforma computacional para outra. Isso é realmente muito bom! Outro ponto a favor é que ela pode ser criada em qualquer programa editor de textos, inclusive o bloco de notas, do Windows. Basta que se salve o arquivo com a extensão .html e pronto! Ele já poderá ser aberto em seu navegador. Claro que se você pretende criar páginas para a Internet profissionalmente deve procurar programas específicos para isso, e existem muitos! Existem desde alguns gratuitos, mas eficientes, até as suítes de desenvolvimento. Eu gosto bastante do Adobe Dreamweaver, que pode ser baixado como versão de avaliaçao aqui.

É importante que fique claro que HTML não é uma linguagem de programação, mas sim de estruturação de textos. Parece confuso, e profissionais que trabalham apenas com HTML não gostam muito de ouvir isso, mas basta pensar que ela não possui estruturas condicionais, ou seja, não se pode direcionar a ação para um lado ou para outro. O princípio básico de qualquer linguagem de programação é, a partir de qualquer valor recebido e armazenado em uma variável, prosseguir com a execução do código em determinada direção. No HTML sequer existem variáveis! Percebam que não estou com isso desmerecendo essa incrível e importantíssima linguagem, tanto que disse acima e repito: sem ela, você não leria artigo nenhum aí no seu navegador. Sua importância é enorme nos dias de hoje, apenas é incorreto dizer que se “programou” uma página HTML.

É isso! Espero que tenha ficado claro. Nos próximos tópicos falarei sobre as principais tags dessa linguagem.


CONFIRA ALGUNS VÍDEOS