Minicursos - Lógica de Programação

Resumo do Minicurso e Observações Importantes


Com este tópico eu encerro o minicurso de Lógica de Programação. As principais técnicas e conceitos foram vistos, mas claro que existe muito mais. Conforme citei no final do tópico anterior, dependendo da linguagem de programação que se estiver utilizando, ferramentas diferentes estarão disponíveis, mas todas elas terão como princípio básico os conceitos vistos aqui.

Desenvolver uma boa lógica de programação é fundamental para que seus programas sejam mais ágeis e robustos, mas você não deve se preocupar se tiver encerrado este minicurso com alguma dúvida sobre um ou outro conceito. Lógica é algo que se desenvolve com o tempo. Alguns detectam os melhores caminhos para resolver determinado problema com mais facilidade, outros com menos, mas repito, a prática ira fazê-lo desenvolver uma excelente lógica. Os obstáculos que naturalmente surgirão ao desenvolver qualquer aplicação o farão aprimorar suas técnicas e, então, quando se deparar com qualquer problema, automaticamente criará um pseudocódigo em sua cabeça, já imaginando todas as ferramentas necessárias para soluciona-lo.

Fazendo um resumo de tudo o que abordamos até aqui, temos:

Algoritmo: Uma sequência ordenada de instruções para a solução de um problema.

Variáveis: São uma área na memória capaz de armazenar informações que podem ser alteradas ao longo da execução da aplicação.

Constantes: Também são uma área na memória capaz de armazenar informações, mas estas não irão variar ao longo da execução do programa.

É importante relembrar que tanto as variáveis como as constantes armazenam determinado tipo de dado, como números inteiros, números fracionados ou caracteres diversos. Se uma variável ou constante foi criada para armazenar números, não se deve tentar armazenar uma letra dentro dela.

Pseudocódigo: É mais detalhado que o algoritmo, mas ainda é genérico, apresentando uma receita para a solução de determinado problema. Esta receita pode ser adaptada a qualquer linguagem de programação.

Operadores: Caracteres capazes de realizar operações ao longo do código da aplicação. São exemplos de operadores:

+ (soma)
- (subtração)
* (multiplicação)
/ (divisão)
% (resto da divisão)

Estruturas de decisão: Desviam o fluxo de código de acordo com um teste executado.

Estruturas de repetição: Executam seguidas vezes um determinado bloco de códigos até que uma condição seja violada.

Estes foram os conceitos abordados. Daqui para frente, se você pretende desenvolver aplicações para Internet, sugiro que siga a sequência natural de minicursos, mas se o seu principal interesse é desenvolver aplicações para Desktop, o próximo passo é o minicurso de MySQL, seguido pelo de Programação Orientada a Objetos e depois pelo de C#. É isso!


Você gostará destes vídeos: