Minicursos - Programação Orientada a Objetos

Interfaces


Interfaces se assemelham a classes abstratas. Se você entendeu bem o tópico sobre elas, não terá problemas aqui.

Vamos imaginar a seguinte situação: você está desenvolvendo uma aplicação para uma empresa que fabrica aparelhos eletrônicos diversos, como televisores, DVD Players, Tablets, Computadores e aparelhos de som.

É previsível que, como programador e diante dessa situação, você já comece a imaginar seu código contendo as classes "Televisor", "DVDPlayer", "Tablet", "Computador" e "AparelhoSom" e, em cada uma delas você fará planos para colocar as particularidades de cada um. Isso seria o que a maioria dos programadores pensaria e não está errado fazê-lo.

No entanto, algumas funções são comuns a todos os aparelhos citados, como, por exemplo, ligar e desligar e, se todos os aparelhos farão essas duas funções, é importante que não esqueçamos de cria-las em todas as classes e também seria interessante padroniza-las. Bem, é aí que entra a Interface. Seu papel é obrigar que todas as classes que “herdem” (esse não é o termo mais adequado para Interfaces, mas por enquanto deixemos assim) a Interface tenham que implementa-las.

Até aqui estamos diante das mesmas condições de uma classe abstrata, mas as diferenças começam a surgir agora. Uma classe abstrata pode conter métodos não abstratos, portanto com suas implementações feitas, enquanto em uma Interface isso não é possível. As Interfaces somente possuem assinaturas de métodos. Nelas os construtores também não são permitidos e, como ela não pode ser instanciada, eles também não são necessários. Vamos a um exemplo com códigos, para que tudo fique mais claro:

Interfaces - Programação Orientada a Objetos - POO

Vejam que, diferentemente de uma classe abstrata com métodos não abstratos, as Interfaces não aceitam corpo nos métodos:

Interfaces - Programação Orientada a Objetos - POO

Agora criarei uma classe chamada "DVDPlayer", que herdará essa simples Interface, vejam:

Interfaces - Programação Orientada a Objetos - POO

Agora vejam a questão da obrigatoriedade da implementação dos métodos. Vou tentar compilar essa aplicação e executa-la, mesmo sem ter criado, na classe "DVDPlayer", os métodos liga() e desliga(). Vejamos o que acontece:

Interfaces - Programação Orientada a Objetos - POO

O compilador identifica que os métodos não foram criados e exibe a mensagem de erro. Bem, até aí não vemos diferenças em relação a uma classe abstrata, mas agora já darei um exemplo de algo que diferencia uma Interface. Em C#, assim como em algumas outras linguagens, não é possível fazer herança múltipla, ou seja, herdar mais de uma classe. No entanto é possível herdar de várias Interfaces e isso pode, na maior parte dos casos, solucionar qualquer necessidade de herança múltipla que você tenha. Vou criar uma Interface qualquer, chamada de ITeste e criar nela um método Teste(), conforme a figura abaixo.

Interfaces - Programação Orientada a Objetos - POO

Agora farei a herança múltipla dessa Interface, na classe "DVDPlayer", vejam:

Interfaces - Programação Orientada a Objetos - POO

E vejam como tudo funciona perfeitamente. Vou tentar compilar a aplicação agora:

Interfaces - Programação Orientada a Objetos - POO

Percebam que não foi possível, pois o compilador identificou que o método Teste(), presente na Interface ITeste não foi criado, ou seja, a herança múltipla funcionou corretamente. Outro ponto importante a se destacar sobre as Interfaces é que elas não aceitam nenhum tipo de modificador de acesso, ao contrário das classes abstratas. Vejam o que acontece quando tentamos utilizar algum:

Interfaces - Programação Orientada a Objetos - POO

Para utilizarmos métodos da classe que herdou de uma Interface basta realizarmos o procedimento comum de instanciação, conforme o exemplo abaixo:

Interfaces - Programação Orientada a Objetos - POO

Basicamente o que diferencia uma classe abstrata de uma Interface é que nas classes abstratas você pode fazer uso dos modificadores de acesso e nelas nem todos os métodos precisam ser abstratos, ou seja, você pode ter métodos que não precisam ser implementados nas subclasses, pois já possuem seu corpo na própria superclasse.

A Interface cria um “contrato” entre as partes envolvidas, ou seja, você obrigatoriamente terá de implementar as assinaturas de todos métodos contidos nela, mas a forma como o fará é por sua conta. Como fica fácil perceber, as Interfaces surgiram para promover a padronização de métodos.

E conforme citei no início deste tópico, não é comum usar o termo “herdar de uma Interface” ou “herdar uma interface”, como eu utilizei por várias vezes. Só o fiz para não quebrar o raciocínio que escolhi para explicar esse importante assunto e não ter que descrever, ainda no início, o que, de fato, fazia a Interface, pois isso poderia confundir mais do que ajudar. O comum é utilizar o termo “assinar uma Interface”, ou ainda “implementar uma Interface”.

Apenas para encerrar, é importante saber que é possível herdar de uma classe abstrata e de interfaces simultaneamente. A única restrição é que, após o sinal de dois pontos (:), que determina o início das entidades que serão herdadas, a classe deve ser citada antes das Interfaces, conforme a figura abaixo:

Interfaces - Programação Orientada a Objetos - POO

É isso!



Algumas notícias

As memórias DDR5 estão chegando e trarão muitas melhorias

A próxima geração de memórias RAM já possui especificações definidas e promete grande melhoria em relação às atuais DDR4. E o mais importante: mesmo com desempenho bastante superior, elas consumirão menos energia. A tensão de trabalho das memórias DDR5 será de apenas 1.1V contra os 1.2V das atu...

Ler Notícia Completa

Google Chrome consumirá menos memória RAM em breve

O navegador da gigante de buscas da Internet é, sem dúvida, um dos melhores disponíveis, mas é inegável que o consumo de memória RAM por parte dele é exagerado. Este problema já se estende por anos, mas parece que em breve ele terá uma solução. Um novo recurso do Windows 10, chamado SegmentHeap...

Ler Notícia Completa

Sites e vídeos sem propagandas? Sim, é possível através da exploração de uma falha!

Seguramente você já se deparou com sites que bloqueiam o conteúdo da página e te obrigam a assinar determinado serviço para ler o conteúdo, certo? Ou foi tentar assistir aquele vídeo e as propagandas em tela cheia não pararam de surgir. Bem, todos já nos deparamos com isso, no entanto, um bug de...

Ler Notícia Completa

Inteligência Artificial cria antibiótico super potente

Pesquisadores do MIT (EUA) identificaram um novo e poderoso composto antibiótico usando um algoritmo de aprendizado de máquina, uma técnica de inteligência artificial. Em testes de laboratório, a droga matou algumas das bactérias causadoras de doenças mais problemáticas do mundo, incluindo algu...

Ler Notícia Completa

Google lança programa para capacitar profissionais brasileiros e com direito a bolsas

O Google iniciou nesta terça-feira (17) o Certificado Profissional de Suporte em TI para brasileiros. Trata-se de um curso desenvolvido pela gigante de tecnologia em parceria com a Coursera. Inicialmente, o módulo de ensino foi anunciado a um valor de US$ 39 por mês. Entretanto, sofreu uma redu...

Ler Notícia Completa

Intel Core i9-9900KS é um monstro com frequência de 5GHz em todos os núcleos

A Intel é uma das empresas presentes na Computex 2019, a maior feira de hardware da Ásia. E a empresa começou a esquentar os motores antes mesmo do início das conferências, exibindo um processador que não está para brincadeira: o Intel Core i9-9900KS, uma edição especial e ainda mais turbinada do...

Ler Notícia Completa

Como conversar com alguém no WhatsApp sem adicionar o número aos contatos

Este processo pode, à primeira vista, parecer um pouco confuso para usuários que não são muito experientes usando seu smartphone. Mas uma vez que você conclua o processo , vai entender o método e parecerá mais fácil. 1. Abra o seu navegador preferido no seu smartphone e digite o seguinte link na...

Ler Notícia Completa

O que acontece com o cérebro no exato momento em que morremos

O que passa em nossa cabeça no momento da morte? Não se sabe exatamente e, embora os cientistas tenham alguma resposta, a resposta continua sendo um grande mistério. Além de difícil solução, tentar respondê-la pode criar implicações éticas. No entanto, uma equipe de cientistas da Universidade...

Ler Notícia Completa

Operada e devolvida ao útero, menina que nasceu duas vezes hoje 'acorda sorrindo toda manhã'

Um bebê pode nascer duas vezes? Não é o caso da absoluta maioria das crianças, mas foi assim para a pequena Lynlee Boemer. Em outubro de 2015, sua mãe, Margaret Boemer, descobriu que estava grávida de gêmeos. Ela sofreu um aborto espontâneo, mas um dos bebês sobreviveu. Com dez semanas de ges...

Ler Notícia Completa
Você gostará destes vídeos!