Leia também!

Polícia chinesa já faz uso de óculos com reconhecimento facial

A polícia chinesa encontrou uma nova forma vigiar ainda mais os cidadãos. Conforme relata o The Wall Street Journal, os policiais locais estão usando óculos equipados com câmeras de reconhecimento facial para detectar criminosos que estejam tentando fugir principalmente pelas estações de trem. A...

Ler Notícia Completa

Médicos dizem estar perto de chegar a exame de sangue para todos os tipos de câncer

Cientistas dizem que estão mais perto de criar um exame de sangue universal, capaz de identificar todos os tipos de câncer. Estudo conduzido com 1.005 pacientes por uma equipe da Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos, testou um método que detecta oito tipos de proteínas e 16 mutações ge...

Ler Notícia Completa

Formato JPEG está com os dias contados

Há quantos anos você ouve falar em arquivos JPG? O formato já era utilizado nos primórdios da web comercial nos anos 1990, vivendo há mais de 20 anos como o principal método de compressão de imagens do público. No que depender de Google, Mozilla e outras empresas, isso pode mudar dentro de algum...

Ler Notícia Completa

Bill Gates sugere taxar robôs para frear o impacto social

Bill Gates está preocupado com o avanço acelerado da robótica e sugeriu em entrevista que o uso de robôs deveria ser taxado pelo governo, como se faz com trabalhadores humanos.

Segundo a recomendação do bilionário, a arrecadação gerada deveria ser utilizada para treinamento e remanejamento da força de trabalho humana substituída pelas máquinas.

“Nesse momento, o trabalhador humano que gera, digamos, o equivalente a US$50.000 em trabalho na fábrica, esse custo é taxado… se um robô vem para fazer a mesma coisa, você pensaria que nós deveríamos taxar o robô da mesma forma”, argumentou Gates. Ele também acredita que esse tipo de taxação iria frear o impacto social do uso de robôs, “reduzindo a velocidade da sua adoção de alguma forma”.

No campo da robótica, o bilionário não acredita que devam ser aplicadas as leis de livre mercado e que não se deve esperar uma auto-regulamentação do setor. Ele defende que a velocidade das mudanças é muito maior do que o mercado é capaz de absorver sem a intervenção dos governos. Gates também aponta que os segmentos mais prováveis de assimilarem a mão-de-obra deslocada estejam nas mãos do setor público: saúde e educação, onde o fator humano ainda é fundamental.

Bill Gates também sustenta que a taxação pode ser um caminho para conquistar a confiança do público, que, no momento, teme o avanço acelerado das novas tecnologias. “É realmente muito ruim se as pessoas de uma forma geral tem mais medo do que a inovação irá fazer do que entusiasmo… e, você sabe, taxação é certamente o melhor caminho para lidar com isso do que simplesmente banindo alguns elementos dela”, explicou o filantropo.


Compartilhe essa notícia
Você gostará destes vídeos:

Bill Gates sugere taxar robôs para frear o impacto social

Bill Gates está preocupado com o avanço acelerado da robótica e sugeriu em entrevista que o uso de robôs deveria ser taxado pelo governo, como se faz com trabalhadores humanos. Segundo a recomendação do bilionário, a arrecada...[clique e leia na íntegra]