Leia também!

Bisbilhotar a vida dos outros no Facebook faz mal

Passar bastante tempo usando redes sociais é bom ou ruim? Esta é uma pergunta que vários especialistas já fizeram, e o Facebook, que é parte interessada no assunto, resolveu consultar a comunidade acadêmica norte-americana para responder a esse questionamento. De modo geral, a conclusão dos vári...

Ler Notícia Completa

Conheça a terapia que previne o HIV, que começará a ser oferecida no Brasil gratuitamente

A partir deste mês, o governo brasileiro irá disponibilizar no Sistema Único de Saúde (SUS) a terapia PrEP, que, por meio de um comprimido por dia, previne a infecção pelo HIV. O remédio, que tem efeitos colaterais, será reservado para casos específicos dentro de grupos de vulnerabilidade, como...

Ler Notícia Completa

EUA aprovam 'droga viva', 1ª terapia contra câncer que reestrutura sistema imunológico do paciente

Os Estados Unidos aprovaram o primeiro tratamento que reestrutura o sistema imunológico do paciente para atacar o câncer. A agência reguladora de medicamentos do país - a FDA - diz que a decisão foi um momento "histórico" e que a medicina agora "entra em uma nova fronteira". A companhia Novar...

Ler Notícia Completa

YouTube agora mostra para os criadores de conteúdo o potencial de lucro de um vídeo

Muita gente que produz conteúdo para o YouTube depende bastante dos valores que pagam para veicular propagandas nesses vídeos, às vezes, fica um pouco perdida na hora de saber como as coisas vão funcionar realmente. Além dos problemas com vídeos que são tirados do ar sem o menor aviso ou motivo aparente e as confusões desagradáveis com propagandas mal localizadas, esse é um grande problema que incomoda os usuários criadores da plataforma.

Agora, a plataforma está estreando alguns ícones que vão mostrar aos criadores de conteúdo se seus vídeos estão disponíveis para a gama maior de anunciantes, ou seja, se não possuem nenhum tipo de restrição, se apenas alguns tipos específicos de propaganda poderão ser veiculados em seu conteúdo ou se ele não é capaz de ser monetizado. Essas informações são representadas por um ícone de “$” verde, um amarelo e um cifrão cortado, respectivamente.

Youtube ads

Nem mais, nem menos

Segundo o YouTube, essa nova classificação não altera em nada a maneira como os vídeos são monetizados – serve apenas para indicar com mais clareza como eles vão se encaixar entre os anunciantes de maneira mais simples para os criadores de conteúdo.

No entanto, caso o seu vídeo seja classificado de maneira que você não concorde (por exemplo, se houver uma indicação de que ele não pode ser monetizado quando, na verdade, ele poderia), é possível apelar com a plataforma para que o conteúdo seja revisado e, caso possível, possa receber propagandas.


Compartilhe essa notícia
Você gostará destes vídeos:

YouTube agora mostra para os criadores de conteúdo o potencial de lucro de um vídeo

Muita gente que produz conteúdo para o YouTube depende bastante dos valores que pagam para veicular propagandas nesses vídeos, às vezes, fica um pouco perdida na hora de saber como as coisas vão funcionar realmente. Além dos problema...[clique e leia na íntegra]