Leia também!

Polícia chinesa já faz uso de óculos com reconhecimento facial

A polícia chinesa encontrou uma nova forma vigiar ainda mais os cidadãos. Conforme relata o The Wall Street Journal, os policiais locais estão usando óculos equipados com câmeras de reconhecimento facial para detectar criminosos que estejam tentando fugir principalmente pelas estações de trem. A...

Ler Notícia Completa

Médicos dizem estar perto de chegar a exame de sangue para todos os tipos de câncer

Cientistas dizem que estão mais perto de criar um exame de sangue universal, capaz de identificar todos os tipos de câncer. Estudo conduzido com 1.005 pacientes por uma equipe da Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos, testou um método que detecta oito tipos de proteínas e 16 mutações ge...

Ler Notícia Completa

Formato JPEG está com os dias contados

Há quantos anos você ouve falar em arquivos JPG? O formato já era utilizado nos primórdios da web comercial nos anos 1990, vivendo há mais de 20 anos como o principal método de compressão de imagens do público. No que depender de Google, Mozilla e outras empresas, isso pode mudar dentro de algum...

Ler Notícia Completa

Marcapassos desatualizados podem ser hackeados com facilidade

A FDA, espécie de "Anvisa dos Estados Unidos", enviou uma notificação nesta semana para os consumidores norte-americanos alertando que 465 mil marcapassos estão vulneráveis a ataques hackers e precisam de uma atualização de software.

Conforme relata o Engadget, os dispositivos são da empresa de saúde Abbott (anteriormente St. Jude Medical) e os modelos afetados incluem o Accent, Anthem, Accent MRI, Accent ST, Assurance e Allure.

Na verdade, o maior problema não está nos marcapassos, mas sim nos transmissores que enviam as informações cardíacas do paciente para uma plataforma em nuvem que pode ser acessada por médicos.

Com o acesso certo, um hacker poderia fazer algo para acabar com a bateria do dispositivo ou alterar o batimento cardíaco do usuário.  

O crescente número de dispositivos de saúde conectados à internet aumenta a preocupação com a segurança dos pacientes e, embora, os pesquisadores de segurança tenham avisado sobre os riscos há anos, esta é a primeira vez que um governo reconhece os dispositivos médicos como uma ameaça.


Compartilhe essa notícia
Você gostará destes vídeos:

Marcapassos desatualizados podem ser hackeados com facilidade

A FDA, espécie de Anvisa dos Estados Unidos, enviou uma notificação nesta semana para os consumidores norte-americanos alertando que 465 mil marcapassos estão vulneráveis a ataques hackers e precisam de uma atualização de so...[clique e leia na íntegra]