Leia também!

Google lança programa para capacitar profissionais brasileiros e com direito a bolsas

O Google iniciou nesta terça-feira (17) o Certificado Profissional de Suporte em TI para brasileiros. Trata-se de um curso desenvolvido pela gigante de tecnologia em parceria com a Coursera. Inicialmente, o módulo de ensino foi anunciado a um valor de US$ 39 por mês. Entretanto, sofreu uma redu...

Ler notícia completa

PlayStation 5 consumirá menos energia que modelos anteriores

Console vai incluir opção que poupa energia no modo de espera O PlayStation 5 vai consumir consideravelmente menos energia que seu antecessor, PlayStation 4. Em publicação no seu blog, a Sony, através do presidente e CEO Jim Ryan, anunciou que está trabalhando com as Nações Unidas na iniciativa...

Ler notícia completa

Novo processador AMD tem desempenho de um Core i9 pela metade do preço

Enquanto o Ryzen 9 3900X custa US$ 499, o Intel Core i9 9920X sai por US$ 1189; ambos são de alto desempenho para desktop A fabricante AMD inaugurou nesta segunda-feira, 27, a Computex 2019, uma das maiores feiras de hardware de computador do mundo, com o anúncio de uma nova geração de processado...

Ler notícia completa

Ataques virtuais contra internet das coisas vem aumentando significativamente

O mundo está cada vez mais conectado. Se antes os smartphones permitiam acessar a internet, hoje os dispositivos conectados, incluindo TVs, geladeiras e carros, já fazem parte do dia a dia. No entanto, a internet das coisas está se tornando alvo dos cibercriminosos.

Dados apresentados durante a 7ª Conferência Latino-americana de Analistas de Segurança da empresa Kaspersky mostram que os ataques registrados em maio de 2017 contra dispositivos IoT mais do que dobraram, quando comparados com o mesmo período do ano passado.

Além disso, as 7.242 ameaças de 2017 são quase o dobro dos ataques registrados entre 2013 e 2016 (que somam cerca de 4.100 casos descobertos). O analista sênior de segurança da Kaspersky Roberto Martinez afirma que, apesar de os ataques hackers contra dispositivos da internet das coisas terem ganhando força a partir de 2016, as primeiras ameaças surgiram em 2008.

 

 

 

Além da questão de roubos de dados e espionagem, a maior preocupação com a internet das coisas é em relação à saúde. Estima-se que o setor de saúde invista US$ 410 bilhões em dispositivos e serviços conectados até 2022, o que deixa hospitais e pacientes vulneráveis. Recentemente, a Food and Drug Administration, uma espécie de Anvisa dos Estados Unidos, comunicou quase meio milhão de usuários de marcapassos conectados de que era necessário atualizar o sistema dos aparelhos, pois eles estavam vulneráveis a ataques hackers.


Compartilhe essa notícia:
Você gostará destes vídeos:

Ataques virtuais contra internet das coisas vem aumentando significativamente

O mundo está cada vez mais conectado. Se antes os smartphones permitiam acessar a internet, hoje os dispositivos conectados, incluindo TVs, geladeiras e carros, já fazem parte do dia a dia. No entanto, a internet das coisas está se tornando alvo dos ciberc...[clique e leia na íntegra]