Leia também!

Carros autônomos da Waymo estão sendo atacando nas ruas dos EUA

De acordo com o que reportou o periódico norte-americano Arizona Central, carros autônomos da Waymo estão sendo atacados por moradores de cidades onde esses veículos estão em teste. Boa parte dos casos estão acontecendo em Chandler, onde um morador apontou uma arma para o motorista de segurança...

Ler Notícia Completa

Como conversar com alguém no WhatsApp sem adicionar o número aos contatos

Este processo pode, à primeira vista, parecer um pouco confuso para usuários que não são muito experientes usando seu smartphone. Mas uma vez que você conclua o processo , vai entender o método e parecerá mais fácil. 1. Abra o seu navegador preferido no seu smartphone e digite o seguinte link na...

Ler Notícia Completa

Galaxy S10 Plus terá até 5 câmeras

Mesmo faltando praticamente dois meses para o lançamento oficial do novo Galaxy S10, já sabemos quase tudo sobre o aparelho. Na segunda-feira, ficamos sabendo que o aparelho terá pelo menos três variantes, e que a versão Plus será anunciada com duas câmeras frontais, assim como o Google Pixel 3...

Ler Notícia Completa

Ataques virtuais contra internet das coisas vem aumentando significativamente

O mundo está cada vez mais conectado. Se antes os smartphones permitiam acessar a internet, hoje os dispositivos conectados, incluindo TVs, geladeiras e carros, já fazem parte do dia a dia. No entanto, a internet das coisas está se tornando alvo dos cibercriminosos.

Dados apresentados durante a 7ª Conferência Latino-americana de Analistas de Segurança da empresa Kaspersky mostram que os ataques registrados em maio de 2017 contra dispositivos IoT mais do que dobraram, quando comparados com o mesmo período do ano passado.

Além disso, as 7.242 ameaças de 2017 são quase o dobro dos ataques registrados entre 2013 e 2016 (que somam cerca de 4.100 casos descobertos). O analista sênior de segurança da Kaspersky Roberto Martinez afirma que, apesar de os ataques hackers contra dispositivos da internet das coisas terem ganhando força a partir de 2016, as primeiras ameaças surgiram em 2008.

 

 

 

Além da questão de roubos de dados e espionagem, a maior preocupação com a internet das coisas é em relação à saúde. Estima-se que o setor de saúde invista US$ 410 bilhões em dispositivos e serviços conectados até 2022, o que deixa hospitais e pacientes vulneráveis. Recentemente, a Food and Drug Administration, uma espécie de Anvisa dos Estados Unidos, comunicou quase meio milhão de usuários de marcapassos conectados de que era necessário atualizar o sistema dos aparelhos, pois eles estavam vulneráveis a ataques hackers.


Compartilhe essa notícia:
Você gostará destes vídeos:

Ataques virtuais contra internet das coisas vem aumentando significativamente

O mundo está cada vez mais conectado. Se antes os smartphones permitiam acessar a internet, hoje os dispositivos conectados, incluindo TVs, geladeiras e carros, já fazem parte do dia a dia. No entanto, a internet das coisas está se tornando alvo dos ciberc...[clique e leia na íntegra]