Leia também!

Carros autônomos da Waymo estão sendo atacando nas ruas dos EUA

De acordo com o que reportou o periódico norte-americano Arizona Central, carros autônomos da Waymo estão sendo atacados por moradores de cidades onde esses veículos estão em teste. Boa parte dos casos estão acontecendo em Chandler, onde um morador apontou uma arma para o motorista de segurança...

Ler Notícia Completa

Como conversar com alguém no WhatsApp sem adicionar o número aos contatos

Este processo pode, à primeira vista, parecer um pouco confuso para usuários que não são muito experientes usando seu smartphone. Mas uma vez que você conclua o processo , vai entender o método e parecerá mais fácil. 1. Abra o seu navegador preferido no seu smartphone e digite o seguinte link na...

Ler Notícia Completa

Galaxy S10 Plus terá até 5 câmeras

Mesmo faltando praticamente dois meses para o lançamento oficial do novo Galaxy S10, já sabemos quase tudo sobre o aparelho. Na segunda-feira, ficamos sabendo que o aparelho terá pelo menos três variantes, e que a versão Plus será anunciada com duas câmeras frontais, assim como o Google Pixel 3...

Ler Notícia Completa

Facebook pede para usuários determinarem quais sites de notícias são confiáveis

Recentemente, o Facebook anunciou uma mudança radical no feed, que vai priorizar conteúdo que gere interação em vez de notícias. Agora a empresa revelou que também vai mexer em quais tipos de notícias aparecem no seu feed, valorizando as páginas que são consideradas mais confiáveis para combater a disseminação do “fake news”.

Segundo Mark Zuckerberg, atualmente, 5% do feed de notícias é composto por... notícias. A ideia é reduzir esse número para 4%, o que, para a escala do Facebook, é uma mudança de proporções astronômicas. A ideia da empresa é tornar esses 4% o mais confiáveis possíveis.

Lidar com o termo “confiável” é bastante complicado, especialmente numa época de tanta divisão política no mundo. É realmente difícil estabelecer uma verdade objetiva, e publicações enviesadas não necessariamente publicam mentiras, apenas diferentes pontos de vista de um mesmo fato. Por isso, o Facebook diz não ser capaz de tomar essa decisão sozinho, já que qualquer decisão da empresa sobre o que é confiável ou não pareceria arbitrária.

Assim, a empresa optou por usar a sua comunidade para definir o que é confiável ou não. Isso será feito por meio de questionários que o usuário receberá, perguntando se ele é conhece uma página noticiosa e, se conhecer, se a reconhece como fonte confiável de informação. “A ideia é que algumas organizações são confiáveis apenas para seus leitores e espectadores, enquanto outras são amplamente respeitadas pela sociedade, mesmo por quem não as segue”, diz Zuckerberg.

Segundo o executivo, esse projeto não mudará a quantidade de notícias exibidas no feed, mas tende a melhorar a qualidade do conteúdo que chega aos usuários.

A mudança começa a ser testada nos Estados Unidos a partir de agora, com planos para expansão internacional em breve.


Compartilhe essa notícia:
Você gostará destes vídeos:

Facebook pede para usuários determinarem quais sites de notícias são confiáveis

Recentemente, o Facebook anunciou uma mudança radical no feed, que vai priorizar conteúdo que gere interação em vez de notícias. Agora a empresa revelou que também vai mexer em quais tipos de notícias aparecem no seu feed, valor...[clique e leia na íntegra]