Leia também!

Novo processador AMD tem desempenho de um Core i9 pela metade do preço

Enquanto o Ryzen 9 3900X custa US$ 499, o Intel Core i9 9920X sai por US$ 1189; ambos são de alto desempenho para desktop A fabricante AMD inaugurou nesta segunda-feira, 27, a Computex 2019, uma das maiores feiras de hardware de computador do mundo, com o anúncio de uma nova geração de processado...

Ler notícia completa

Intel Core i9-9900KS é um monstro com frequência de 5GHz em todos os núcleos

A Intel é uma das empresas presentes na Computex 2019, a maior feira de hardware da Ásia. E a empresa começou a esquentar os motores antes mesmo do início das conferências, exibindo um processador que não está para brincadeira: o Intel Core i9-9900KS, uma edição especial e ainda mais turbinada do...

Ler notícia completa

5G vai revolucionar a indústria

Os meses que antecederam a virada do ano testemunharam os primeiros passos de uma mudança sem precedentes, mas pouca gente percebeu o impacto que ela realmente terá: a tecnologia móvel de quinta geração, ou 5G, deixou os laboratórios e se tornou disponível para o mercado consumidor. A Ericsson...

Ler notícia completa

Formato JPEG está com os dias contados

Há quantos anos você ouve falar em arquivos JPG? O formato já era utilizado nos primórdios da web comercial nos anos 1990, vivendo há mais de 20 anos como o principal método de compressão de imagens do público. No que depender de Google, Mozilla e outras empresas, isso pode mudar dentro de algum tempo.

 

Como aponta o site CNET, as duas empresas lideram um novo projeto dentro da Alliance for Open Media (AOMedia), uma coalisão de gigantes da tecnologia em prol da de novos formatos de compressão de imagens, principalmente vídeo. O grupo desenvolve a tecnologia AV1, para vídeo, que está em fase de adaptação para também melhorar as fotos.

 

O grupo não é o único a tentar substituir o JPG. A Apple também revelou no ano passado o seu próprio formato chamado de HEIC, que já foi implementado com o iOS 11, que permite fotos duas vezes mais leves que o JPG sem perda de qualidade. No entanto, a ideia da AOMedia parece um pouco mais promissora. Tim Terriberry, engenheiro da Mozilla, no entanto, diz que o projeto da AOMedia, que ainda não tem um nome, consegue imagens 15% mais leves do que o HEIC sem perda de qualidade.

 

O JPG é extremamente popular na web, mas está ultrapassado. Ele cria arquivos desnecessariamente grandes, como é possível ver com os resultados obtidos com o AV1 e o HEIC, além de fracassar quando o assunto é qualidade. Ele falha ao lidar com níveis de brilho distintos, tons escuros, um espectro amplo de cores e elementos gráficos como textos e logos.


Compartilhe essa notícia:
Você gostará destes vídeos:

Formato JPEG está com os dias contados

Há quantos anos você ouve falar em arquivos JPG? O formato já era utilizado nos primórdios da web comercial nos anos 1990, vivendo há mais de 20 anos como o principal método de compressão de imagens do público. No que depen...[clique e leia na íntegra]