Leia também!

O que acontece com o cérebro no exato momento em que morremos

O que passa em nossa cabeça no momento da morte? Não se sabe exatamente e, embora os cientistas tenham alguma resposta, a resposta continua sendo um grande mistério. Além de difícil solução, tentar respondê-la pode criar implicações éticas. No entanto, uma equipe de cientistas da Universidade...

Ler Notícia Completa

Robô que prepara hambúrgueres foi demitido no primeiro dia de trabalho e o motivo é surpreendente!

No início do mês, a rede de lanchonetes dos Estados Unidos CaliBurger começou a usar o robô chapeiro Flippy, desenvolvido pela Miso Robotics, para ajudar a produção de hambúrgueres. O objetivo é que o robô ficasse em uma das lojas de Pasadena, na Califórnia, para ajudar os humanos durante os mo...

Ler Notícia Completa

O que havia antes do Big Bang, segundo Stephen Hawking

Existia algo antes do começo de tudo? Para além da explicação teológica de que existia Deus, que satisfaria os religiosos, os especialistas buscam resolver o enigma que não deixa descansar as mentes que se dedicam a estudar o assunto. A ciência em geral aceita a teoria do Big Bang: o momento...

Ler Notícia Completa

Formato JPEG está com os dias contados

Há quantos anos você ouve falar em arquivos JPG? O formato já era utilizado nos primórdios da web comercial nos anos 1990, vivendo há mais de 20 anos como o principal método de compressão de imagens do público. No que depender de Google, Mozilla e outras empresas, isso pode mudar dentro de algum tempo.

 

Como aponta o site CNET, as duas empresas lideram um novo projeto dentro da Alliance for Open Media (AOMedia), uma coalisão de gigantes da tecnologia em prol da de novos formatos de compressão de imagens, principalmente vídeo. O grupo desenvolve a tecnologia AV1, para vídeo, que está em fase de adaptação para também melhorar as fotos.

 

O grupo não é o único a tentar substituir o JPG. A Apple também revelou no ano passado o seu próprio formato chamado de HEIC, que já foi implementado com o iOS 11, que permite fotos duas vezes mais leves que o JPG sem perda de qualidade. No entanto, a ideia da AOMedia parece um pouco mais promissora. Tim Terriberry, engenheiro da Mozilla, no entanto, diz que o projeto da AOMedia, que ainda não tem um nome, consegue imagens 15% mais leves do que o HEIC sem perda de qualidade.

 

O JPG é extremamente popular na web, mas está ultrapassado. Ele cria arquivos desnecessariamente grandes, como é possível ver com os resultados obtidos com o AV1 e o HEIC, além de fracassar quando o assunto é qualidade. Ele falha ao lidar com níveis de brilho distintos, tons escuros, um espectro amplo de cores e elementos gráficos como textos e logos.


Compartilhe essa notícia
Você gostará destes vídeos:

Formato JPEG está com os dias contados

Há quantos anos você ouve falar em arquivos JPG? O formato já era utilizado nos primórdios da web comercial nos anos 1990, vivendo há mais de 20 anos como o principal método de compressão de imagens do público. No que depen...[clique e leia na íntegra]