Minicursos - Programação Orientada a Objetos

Encapsulamento e Modificadores de Acesso


Como vimos anteriormente, durante o processo de abstração determinamos quais serão os atributos e métodos do nosso objeto. No entanto, esses métodos precisam de uma proteção, para que não sejam acessados por qualquer outro objeto diretamente. É preciso que haja um controle sobre o acesso a essas propriedades (as variáveis da instância) e esse é o papel do encapsulamento. Ele irá proteger os campos contra alterações acidentais e só permitirá que seus valores sejam modificados através de métodos específicos para isso. Esse controle é feito através de palavras reservadas chamadas modificadores de acesso. São elas: public, private, protected e internal.

Basicamente o papel de cada modificador de acesso é:

- Public : permite o acesso por qualquer outro objeto, ou seja, é a forma menos segura possível.

- Private : permite o acesso somente de dentro da mesma classe onde foi criado.

- Protected : só permitirá o acesso na classe onde ele foi criado (como o modificador Private), mas permite também o acesso a classes-filha, ou seja, que herdam dessa classe. Não se preocupem com o conceito de herança agora. Falaremos dele mais adiante. Por enquanto apenas guardem que o modificador Protected não permite acessos externos, a menos que sejam de classes derivadas dele.

- Internal : permite o acesso somente dentro do projeto atual.

Vamos aproveitar a classe Carro que criamos anteriormente para demonstrar o funcionamento do encapsulamento e dos principais modificadores de acesso. Nossa classe está dessa forma:

Encapsulamento e Modificadores de Acesso

Nós possuímos os métodos setCor e getCor, ambos com o modificador de acesso public, ou seja, eles podem ser acessados livremente, que é o que de fato já testamos quando inserimos as cores "Azul" e "Vermelha" em nossos objetos no tutorial sobre instâncias. O IntelliSense do Visual Studio nos mostrava ambos como disponíveis quando criávamos o objeto objCarro, do tipo Carro, conforme a figura abaixo:

Encapsulamento e Modificadores de Acesso

Isso só acontece porque eles estão com modificador public. Vamos alterar o modificador do método getCor para private e ver o que acontece. Nosso código ficará assim:

namespace WindowsFormsApplication1
{
    internal class Carro

{
    string sCor;
    string sMarca;

    public void setCor(string cor)
    {
        sCor = cor;
    }

    private string getCor()
    {
        return sCor;
    }
}
}

Agora vamos chamar o IntelliSense do Visual Studio novamente, vejam:

Encapsulamento e Modificadores de Acesso

O setCor, que está definido como public, continua disponível, mas o getCor, que alteramos para private, não pode mais ser acessado de fora da classe Carro. Percebam o quanto isso é importante para a segurança do tráfego de dados. Nesse exemplo estamos lidando com métodos simples e inofensivos, que somente inserem e fazem a leitura de uma propriedade em um objeto, mas poderíamos ter, por exemplo, uma função que gravaria dados confidenciais no banco de dados. Dessa forma poderíamos definir seu modificador de acesso como private e permitir que a mesma fosse acessada somente de dentro da classe e após uma minuciosa verificação nas informações que foram passadas pelo usuário, evitando os famosos SQL Injections, que são instruções maliciosas que procuram danificar ou roubar os dados do banco.

Mas voltando ao nosso exemplo, da forma como nosso código do método getCor está agora, ou seja, com o modificador private, ele não mais pode ser acessado de fora da classe, mas somente de dentro dela, ou seja, de dentro do método setCor nós podemos chamá-lo, vejam:

Encapsulamento e Modificadores de Acesso

No fundo é tudo muito simples, mas a importância dos modificadores de acesso é imensa e é muito importante que você os entenda.

Ainda na imagem acima é importante notar que as variáveis sCor e sMarca não possuem modificadores de acesso explícitos, mas na verdade eles existem. O C# trata, inteligentemente, todas as variáveis com modificadores não declarados como Privates. Ou seja, deixar o código acima como está ou fazê-lo com as palavras Private é a mesma coisa, vejam:

Encapsulamento e Modificadores de Acesso

Se alterarmos isso para public, mesmo de fora da classe elas ficarão disponíveis para acesso, vejam:

Encapsulamento e Modificadores de Acesso

Essa prática não é recomendada, pois a organização e a segurança que a POO nos oferece fica enfraquecida quando se altera variáveis da instância de um objeto diretamente. É aconselhável deixa-las sempre como private e somente efetuar a manipulação dos seus valores de dentro dos métodos da classe.

O básico sobre encapsulamento e modificadores de acesso é isso. Não vou falar agora sobre o tipo Protected, pois para isso seria preciso já ter falado sobre herança, então o farei no momento oportuno.

Vou deixar de lado o Internal, que só faz sentido em soluções muito grandes, que possuem mais de um projeto e, como o objetivo destes tutoriais é dar uma introdução à POO, não vejo sentido em citar um assunto que seguramente não será usado por alguém que esteja tendo seu primeiro contato com POO agora. Acho que só tumultuaria as coisas, mas, apenas para saciar sua curiosidade, ele não tem nada de complexo e basta pensar que atributos ou classes definidas como Internal somente podem ser acessadas de dentro do seu próprio assembly(Project, no Visual Studio). É importante também não confundir os Projects com as Solutions. O Visual Studio permite que uma Solution contenha vários Projects. Enfim, não se preocupe com este tipo de modificador de acesso. O importante é encerrar este tópico sabendo que é possível proteger os dados para que sejam acessados somente através de métodos específicos. Prossigamos nosso minicurso falando no tópico seguinte sobre "herança".



Notícias - Games

Atari VCS é finalmente lançado e surpreende

O Atari VCS foi lançado recentemente e trouxe suporte a praticamente todos os serviços de streaming de jogos já disponíveis. A única exceção foi por conta do Playstation Now, cujo suporte nativo não é oferecido, mas ele pode ser acessado através do modo PC do VCS, já que o console possui Googl...

Ler Notícia Completa

Conheça o Playstation 2 portátil criado por um brasileiro

Claudio Adriano decidiu criar uma versão portátil do console Playstation 2, da Sony. Inspirado no Nintendo Switch, o console ficou pronto depois de 2 anos de trabalho e algumas interessantes adaptações. Partindo de uma placa-mãe de um PS2 Slim, Claudio fez os encaixes necessários para que a pla...

Ler Notícia Completa

PS5 com SSDs não originais apresentam ótimo resultado

A última atualização do PS5 permite que se faça a expansão do armazenamento do console. Embora o aparelho exija características específicas para os dispositivos de expansão, como taxa de leitura de 5Gb/s, ele funciona surpreendentemente bem com SSDs de velocidades inferi...

Ler Notícia Completa

Capcom Pro Tour sofre o cancelamento de algumas etapas por conta do coronavírus

Em um comunicado ao público via redes sociais, a Capcom revelou que algumas etapas do Capcom Pro Tour foram removidas do calendário como precaução contra o surto de coronavírus pelo mundo...

Ler Notícia Completa

Conheça o Stadia: a incrível plataforma de streaming de games do Google

O Google deu o pontapé inicial para o que espera ser o futuro dos videogames: consoles e hardware em geral ficam em segundo plano, e os games rodam em qualquer dispositivo via streaming. A plataforma Stadia promete levar jogos para notebooks, TVs, celulares e muito mais. O projeto do Google se...

Ler Notícia Completa

Anúncios pornográficos eram exibidos em jogos infantis da Google Play Store devido a um bug

Um app malicioso foi responsável por fazer com que cerca de 60 jogos publicados na Google Play Store veiculassem anúncios pornográficos. Entre os aplicativos estão games infantis e títulos baixados mais um milhão de vezes na loja online da Google. O problema foi flagrado pela empresa de seguran...

Ler Notícia Completa

Sim, jogadores profissionais de games podem ter carteira assinada.

Com a profissionalização dos jogadores de games, quem escolhe viver da habilidade no mouse, teclado ou joystick tem direito a carteira assinada e aos benefícios de atletas e de outros profissionais? Sim. É o que pensam advogados especializados em direito desportivo que estavam na Campus Party 20...

Ler Notícia Completa
Ajude o Contém Bits com um cafezinho!

Se você gostou do artigo, se ele lhe foi útil de alguma maneira e você quiser ajudar o Contém Bits, saiba que é simples, fácil e rápido. Basta clicar na imagem do PayPal (ou no cafezinho) e seguir as instruções, em ambiente seguro e com o respaldo do Paypal. Eu agradeço muito! :)


Você gostará destes vídeos!