Se começarmos a folhear um dicionário veremos que existe um padrão em todos os verbetes presentes nele. Teremos sempre uma palavra e um significado associado, correto? Pois bem, com os dicionários em C# acontece exatamente a mesma coisa. Os dicionários podem ser vistos como listas que armazenam pares de valores. Esses valores são identificados através de uma chave, portanto o par é sempre formado por chave e definição. Caso você precise criar pequenas definições ou valores que deverão ser acessados várias vezes dentro do código, como dados inseridos pelo próprio usuário, pode fazer uso dos dicionários. A criação de um dicionário é muito simples e o seu comando é:

Dictionary <Tkey, Tvalue> nomeDicionario = new Dictionary <Tkey, Tvalue>

Onde Tkey é o tipo de dado usado para a chave do dicionário e Tvalue é o tipo do valor que será associado a essa chave. Ilustrando seria:

Dicionários - C#

Colocarei um exemplo completo abaixo, vejam:

Dicionários - C#

Aqui criei um dicionário para armazenar valores do tipo String e com chaves desse mesmo tipo.

Para acessar os valores armazenados basta que saibamos a chave, pois o comando é bastante simples. Vou demonstrar abaixo já fazendo uma impressão do mesmo no Console.

Dicionários - C#

A execução desse código seria:

Dicionários - C#

Como foi possível observar, o programa buscou no dicionário a chave “Cidade” e imprimiu seu valor associado.

Procurando chaves em um dicionário

Existe um comando muito interessante, que nos permite buscar por chaves dentro de um dicionário. Isso pode ser importante, pois, se você solicitar uma chave inexistente, um erro será gerado. Esse comando é o ContainsKey. Ele retorna um valor booleano, que é true quando a chave existe, e false em caso contrário.

Podemos usá-lo da seguinte forma:

bool verificaChave = dicionario.ContainsKey("Estado");

Ou também podemos incorporá-lo a um comando if e fazer a impressão somente se o valor existir, evitando assim que erros sejam gerados pela ausência da chave.

Dicionários - C#

Não por acaso eu criei uma chave chamada “Descricao” e vinculei a ela um valor bem longo, para demonstrar que isso é possível com os dicionários. Vejam a saída:

Dicionários - C#

Removendo itens de um Dicionário

Bem, agora que já vimos como adicionar itens a um dicionário, vamos ver como removê-los. É muito simples, vejam o comando abaixo:

dicionario.Remove("Usuario")

Com esse simples comando podemos remover um par (chave/valor) do dicionário bastando que saibamos a chave. O interessante é que esse comando também nos retorna um booleano, portanto é possível associarmos o Remove com uma verificação e até exibir essa confirmação ao usuário, vejam o exemplo abaixo:

Dicionários - C#

Exibindo todas as chaves de um dicionário

Caso queira exibir todas as chaves de um dicionário, o parâmetro nomedicionario.Keys deve ser usado. É bastante simples, vejam o exemplo abaixo:

Dicionários - C#

O código acima geraria a seguinte saída:

Dicionários - C#

Poderíamos também querer trabalhar apenas com os valores dos dicionários, então o comando teria uma pequena diferença em relação ao anterior, ficando da seguinte forma:

Dicionários - C#

Agora a saída será:

Dicionários - C#

Assim como acontece com as listas, nos dicionários você consegue manipular os dados de praticamente todas as maneiras que imaginar. Existem métodos para contar quantos pares (chave/valor) o dicionário possui, que é o comando Count, podemos ordenar os pares de forma ascendente ou descendente com o OrderBy, podemos inverter com o Reverse, descobrir a posição de um par com o Where, e, por último mas não menos importante, vale lembrar que é possível armazenar objetos (instâncias de classes) em dicionários. Como vocês puderam notar, praticamente o céu é o limite para o armazenamento de dados em dicionários. Outra ponto positivo interessante é que o acesso aos dicionários é feito de forma muito mais rápida do que em um banco de dados, então caso precise armazenar temporariamente alguns valores, ele passa a ser uma boa sugestão.


HARDWARE

Entendendo o seu computador

O que há dentro do meu computador?

Existem alguns componentes fundamentais presentes dentro do seu computador e é muito importante que você conheça um pouco sobre eles, seja para argumentar com algum vendedor durante a compra de um novo PC ou para identificar alguma atitude desleal de algum técnico que esteja te passando um orçamento para reparo. Na seção Raio-X aqui do Contém Bits você pode conhecer e entender mais detalhadamente sobre cada componente, ou também pode clicar abaixo no componente que deseja, para conhecê-lo melhor.

  • Gabinetes

  • Placas-Mãe

  • Processadores

  • Memória

  • Fontes

  • Drives Ópticos

  • Discos Rígidos

  • SSD

  • Placas de Som

  • Placas de Vídeo

Você Sabia?

O personagem Mario surgiu pela primeira vez no mundo dos games em um jogo chamado Donkey Kong, lançado em 1981. Mario, que naquela época se chamava Jumpman, não era o personagem principal do jogo, mas ele se tornaria um dos mais famosos personagens do mundo dos games. Saiba mais.


As primeiras máquinas de fliperama do mundo a utilizarem moedas, chamadas de Galaxy Game, custavam mais de 20 mil dólares para serem produzidas. Saiba mais sobre elas aqui.


O título Asteroids, do Atari, possui recorde de pontuação há 30 anos. Em 1982 um americano chamado Scott Safran atingiu a marca de 41.336.440. Atualmente ele faz parte de um minúsculo grupo de jogadores que conseguiram manter seus recordes por mais de 30 anos.


Criar um jogo é muito mais complexo do que parece. São milhares, às vezes, milhões de linhas de código. Isso não é exagero! Apenas o jogo Ultima Online possui 6.006.313 linhas de programação, totalizando 25.103.295 palavras


O título Space Invaders, lançado em 1980, fez tanto sucesso em todo o mundo que as pessoas compravam o console Atari apenas para poderem jogá-lo em casa. Saiba mais sobre este incrível título clicando aqui.


A IBM detém o recorde de patentes em um único ano, atingindo a marca de 4186 registros no ano de 2008. Clique aqui e saiba mais sobre esta gigante do mundo da tecnologia.


Digitar senhas em computadores de uso coletivo é extremamente perigoso, pois além de softwares de monitoramento, existem dispositivos de hardware que podem capturar suas senhas. Evite ao máximo acessar sites de bancos a partir destes computadores. Veja mais aqui.


A Máquina de Pascal, criada em 1642 pelo filósofo, físico e matemático francês Blaise Pascal, é reconhecida como o primeiro computador do mundo e ele foi criado com o objetivo de calcular impostos. Saiba mais.


O primeiro computador a conseguir rodar o jogo Spacewar era o PDP-1, que custava 120 mil dólares e pertencia ao Massachusetts Institute of Technology. O jogo demorou 200 horas para ser desenvolvido, em 1962, e seu criador foi um cientista da computação chamado Steve Russel.


O mouse foi criado em 9 de dezembro de 1968, por um americano chamado Douglas Engelbart, que o batizou de "XY Position Indicator for a Display System". Conheça a história do mouse clicando aqui.


O jogo Final Fantasy X para o Sony Playstation 2 vendeu, apenas no dia do seu lançamento, 1.455.732 cópias, estabelecendo um recorde de vendagem para as primeiras 24 horas de um game. Méritos da SquareSoft, que desenvolveu um excelente produto!


Até a primeira metade dos anos 90 era bastante comum que as trilhas sonoras dos games fossem criadas por mulheres e a responsável pelas músicas do clássico Street Fighter 2 foi Yoko Shimomura. Segundo ela, o ritmo "Tararirarin" da música tema do personagem Blanka, do Brasil, veio à sua cabeça enquanto ela estava no trem a caminho da Capcom.


Ao completar o nível 99 do jogo Duck Hunt, para Nintendo, o jogo retorna ao primeiro nível, mas um bug impede que se acerte os patos neste recomeço. Este é um exemplo do que é chamado no mundo dos games de "Kill Screen".