Se os processadores são considerados o cérebro do computador, sem dúvida as fontes de alimentação são o coração, pois elas são as responsáveis por abastecer de energia todos os componentes do PC. Escolher uma fonte de boa qualidade é tão importante quanto uma boa placa-mãe, já que pequenas interrupções ou oscilações no fornecimento de energia para alguns componentes podem comprometer gravemente a estabilidade do conjunto.

As principais fontes de alimentação existentes são as lineares e as chaveadas. As utilizadas em computadores são as chaveadas e elas recebem esse nome pois uma chave fica abrindo e fechando o circuito o tempo todo, permitindo ou não a passagem da corrente. Outro papel fundamental que cabe a elas é transformar a corrente alternada (AC – Alternate Current) que recebem da rede elétrica em corrente contínua (DC – Direct Current), mais adequada para componentes eletrônicos. Essa fonte possui várias vantagens em relação aos modelos de fontes lineares (não-chaveados). Dentre elas podemos citar:

- Menor dissipação de calor, já que a fonte consegue otimizar a passagem de energia por ela, praticamente não havendo necessidade de dissipar o excesso em forma de energia térmica.
- Menor consumo, já que praticamente não existem perdas internas.
- São mais leves, já que não possuem grandes transformadores em seu interior.

As fontes mais antigas, ainda da época dos gabinetes padrão AT, possuem 12 fios (6 em cada conector), contra 20 ou 24 das fontes ATX mais modernas. Outra diferença entre elas é que no padrão AT existiam apenas as tensões 0V (terra), -5V, +5V, -12V e +12V. Já nas fontes ATX, além das tensões já citadas, existe a de +3.3V.

Nas fontes ATX essas tensões são aproveitadas da seguinte forma: +5V = Chipset e alguns tipos de memória.
-5V = Periféricos diversos, como mouse, teclado e portas USB.
+12V = Dispositivos com peças mecânicas móveis, como HDs, unidades de gravação e leitura de discos ópticos e unidades leitoras de disquete.
-12V = Usado em alguns barramentos de comunicação, como o ISA.
+3.3V = Usado pelo processador.

Observação: Nas fontes padrão AT o processador utilizava a tensão de +5V

Veja abaixo a posição correta de cada fio e sua respectiva tensão:

Dos 24 pinos existentes nas mais modernas fontes ATX, dois deles têm funções interessantes. O primeiro, chamado de Power Supply On (pino 16), é responsável por permitir o desligamento da fonte via software, assim como o de ligá-la também pelo mesmo processo. Isso só é possível pelo fato de existir, nesse pino chamado de Power Supply On, um sinal TTL (Transistor-Transistor Logic). A fonte mantém esse sinal em um nível baixo enquanto o computador está ligado. Se ele estiver desligado o PS_ON fica em nível alto e as tensões nos outros pinos não são fornecidas. Com ele em um nível alto é possível ligar ou desligar o computador através de softwares, do modem ou da placa de rede.

O segundo pino com função interessante é o Power OK(pino 8). Através dele a fonte “informa” à placa-mãe que tudo está funcionando bem. Se houver qualquer problema com esse sinal ou se ele deixar de ser transmitido, o computador será desligado automaticamente. Na imagem abaixo podemos ver uma placa-mãe detectando o mau funcionamento de uma fonte graças a ele:

Se você é um usuário mais convencional e possui um HD, um gravador de DVDs e uma placa de vídeo mediana, não deve se preocupar com a potência de sua fonte. As fontes que acompanham os bons gabinetes, ainda que os mais simples, são capazes de alimentar esse conjunto sem qualquer problema, mas se você usa placas de vídeo como a GTX660TI, mostrada abaixo, então uma fonte de no mínimo 750W é necessária.

Ainda que você não tenha uma placa de vídeo de alta performance como essa, mas pretenda montar uma máquina com vários HDs, placa de som independente da placa-mãe, LEDs, enfim, uma máquina repleta de acessórios, então comprar uma fonte de boa marca e alta potência é fundamental.

A dica que fica é: se for fazer um upgrade, além de todos os itens que já precisam ser verificados com antecedência, não se esqueça da fonte. Talvez seja preciso trocá-la também. Abaixo coloco uma fonte de 1000W da Corsair, indicada para computadores de alto desempenho.

Traseira de Gabinete ATX

Fique atento!

Uma parte das fontes de alimentação de PCs pode ser vista de fora, sem a necessidade de se desmontar o gabinete, conforme ilustra a figura ao lado. Em destaque na imagem podemos ver o conector de entrada de energia, a chave seletora de tensão, a chave geral e a ventoinha, que extrai o ar quente do interior da fonte. O problema é que junto com o ar quente essa ventoinha aspira o pó que está dentro do gabinete, mas parte dele não é jogado para fora e fica preso nas pás da ventoinha e na parte metálica que a protege. Vale a pena ficar atento se não existe sujeira em excesso nas frestas e na própria ventoinha. Existem casos em que a quantidade de sujeira presa nestes locais é tão grande que ela fica com enorme dificuldade em girar, às vezes gerando até barulhos desagradáveis. Quando isso acontece é preciso fazer uma limpeza o quanto antes, evitando problemas maiores. Isso deve ser feito por um técnico, pois é necessário a abertura não só do gabinete, mas também da fonte. O técnico que fará esse serviço pode aproveitar e também verificar se existe excesso de sujeira nos coolers do processador e da placa de vídeo. O cooler do processador é, de todos eles, o que merece mais atenção.


HARDWARE

Entendendo o seu computador

O que há dentro do meu computador?

Existem alguns componentes fundamentais presentes dentro do seu computador e é muito importante que você conheça um pouco sobre eles, seja para argumentar com algum vendedor durante a compra de um novo PC ou para identificar alguma atitude desleal de algum técnico que esteja te passando um orçamento para reparo. Na seção Raio-X aqui do Contém Bits você pode conhecer e entender mais detalhadamente sobre cada componente, ou também pode clicar abaixo no componente que deseja, para conhecê-lo melhor.

  • Gabinetes

  • Placas-Mãe

  • Processadores

  • Memória

  • Fontes

  • Drives Ópticos

  • Discos Rígidos

  • SSD

  • Placas de Som

  • Placas de Vídeo

Você Sabia?

O título Asteroids, do Atari, possui recorde de pontuação há 30 anos. Em 1982 um americano chamado Scott Safran atingiu a marca de 41.336.440. Atualmente ele faz parte de um minúsculo grupo de jogadores que conseguiram manter seus recordes por mais de 30 anos.


Street Fighter 2, lançado para o Super Nintendo no início dos anos 90, foi o principal responsável pelo aumento nas vendas deste console. Graças ao sucesso do título nos Arcades e à perfeita adaptação ao console, muitos consumidores adquiriram o SNES para jogarem o título em casa. Saiba mais.


Excesso de barulho dentro do seu gabinete, principalmente logo que você o liga, pode ser sintoma de problemas nas ventoinhas, que podem precisar ser limpas ou trocadas. Entre em contato com um técnico de sua confiança e verifique isso o quanto antes.


Desde o seu lançamento, em 1985, o fantástico jogo Tetris vende pelo menos 70 milhões de unidades por ano em todo o mundo! Os dados são oficiais e fornecidos pela THQ, uma das distribuidoras do título.


O épico jogo River Raid, do Atari, foi desenhado e boa parte de sua programação foi feita por uma mulher: Carol Shaw, uma excelente programadora e funcionária da Activision em 1982. Saiba mais sobre a história deste incrível jogo, aqui.